Onefootball
Nathalia Araújo

Relembre o caminho de Inter e Athletico até a final da Copa do Brasil


Nesta quarta-feira, Athletico-PR e Internacional fazem a partida de ida da decisão da Copa do Brasil. Além de um dos títulos mais importantes da temporada, está em jogo também o prêmio milionário de R$ 52 milhões.

Antes do apito inicial, o Onefootball relembra a caminhada das duas equipes até a final.

Oitavas de final

Tanto Athletico como Inter entraram na competição apenas a partir das oitavas de final, por terem se classificado para a Libertadores.

O Furacão teve pela frente o Fortaleza, ainda comandado por Rogério Ceni. No Castelão, os times ficaram no empate sem gols, e, na partida de volta, o Athletico passou raspando graças a uma vitória por 1 x 0 – com um gol de Marco Ruben aos 43 do segundo tempo.

O Colorado teve vida um pouco mais fácil. Contra o Paysandu, venceu em casa por 3 x 1 e, fora de seus domínios, confirmou a classificação com um triunfo por 1 x 0.


Quartas de final

A fase de quartas de final trouxe muita emoção com as duas equipes lutando até os últimos recursos pela classificação.

O Inter teve um dificílimo confronto contra o Palmeiras. O Alviverde venceu o jogo de ida por 1 x 0 e o Colorado devolveu o placar no Beira-Rio. A partida de volta foi dramática e contou com duas intervenções do VAR no tempo normal. A decisão foi para os pênaltis e o Inter pode comemorar a vaga na semifinal quando Moisés perdeu a quinta cobrança para o Palmeiras.

O Athletico também teve pedreira pelo caminho, mas, após dois empates em 1 x 1, conseguiu superar o Flamengo nos pênaltis em pleno Maracanã. O Rubro-Negro carioca desperdiçou três cobranças com Diego, Vitinho e Everton Ribeiro.


Semifinal

O último passo antes da final foi mais tranquilo para o Inter do que para o Athletico. O Colorado venceu o Cruzeiro, no Mineirão, por 1 x 0 e, depois, garantiu a vaga com uma bela vitória por 3 x 0 em casa.

O Athletico passou sufoco, mas, por outro lado, protagonizou uma virada épica. A equipe saiu da Arena do Grêmio com uma derrota por 2 x 0. A pressão não foi o suficiente para abalar o elenco, que conseguiu devolver o placar jogando em casa e, nos pênaltis, venceu por 5 x 4 – com o goleiro Santos defendendo a última cobrança de Pepê.


Final

O primeiro jogo da final será realizado na Arena da Baixada e a bola começa a rolar às 21h30. Se depender da trajetória das duas equipes até a grande decisão, podemos esperar dois jogos animados e cheios de emoção para as duas torcidas.


Foto: Friedemann Vogel/Getty Images Sport