Onefootball
Onefootball

O que aprendemos com a partida do Brasil frente à Colômbia


Brasil sai na frente com Willian mas sofre empate com gol de Falcão; primeiro empate da era Tite nas Eliminatórias

Em clima de “Copa”, a Seleção Brasileira encarou a Colômbia nos 37 graus da tarde “caliente” de Barranquilla e ficou no empate em 1 a 1 contra os donos da case. Com um primeiro tempo, Willian, que foi titular pela segunda vez seguida, recebeu linda assistência de Neymar para abrir o placar, na segunda etapa, Falcão Garcia subiu mais alto que todo mundo para deixar tudo igual.

FIM DOS 100%

A Seleção Brasileira não teve um jogo brilhante, apesar de ter feito uma partida equilibrada contra os donos da casa. Com o time um pouco modificado, a equipe entrou em campo e foi bem pressionada pelos colombianos no início do primeiro tempo, mas a boa marcação não deixou os donos da casa crescerem na partida e foi mais ou menos assim até o apito final. Com um jogo bastante parecido, as duas equipes ficaram no empate em 1 a 1, o primeiro da “era Tite” nas Eliminatórias interrompendo uma sequência de nove vitórias seguidas.

PRIMEIRO GOL SOFRIDO COM BOLA ROLANDO

A sólida defesa da Seleção Brasileira sofreu o primeiro gol com bola rolando desde que Tite assumiu o comando da equipe. Falcão Garcia subiu mais alto que todo mundo e testou bonito para balançar as redes e empatar o jogo para os colombianos. Antes, Marquinhos havia marcado contra, e Cavani, fez de pênalti, na derrota do Uruguai por 4 a 1 para a Seleção.

ALISSON MAIS SEGURO

Desde que Tite chegou e ajustou a defesa brasileira, a vida de Alisson ficou um pouco mais fácil. O goleiro não tinha muitos problemas e quando era exigido, o que acontecia pouco, se mostrava bem. Mas ainda assim, a torcida esperava algo mais do camisa 1. Nesta terça-feira, contra a Colômbia, ele foi mais acionado, mostrou bom posicionamento, reflexo e principalmente reposição de bola. Em algunas oportunidades, inclusive, foi o responsável por armar o contra-ataque da Seleção Brasileira e fez com perfeito. Parece que a responsabilidade na Roma vai fazer muito bem ao arqueiro.

UM BRASIL E COLÔMBIA SEM VIOLÊNCIA E CONFUSÕES

Diferente dos últimos encontros em jogos oficiais entre Brasil e Colômbia, a partida desta terça-feira foi mais leal. O que não quer dizer que não tenha sido um jogo pegado. Os dois times marcaram forte mas não tiveram problemas nem polêmicas que viraram rotina deste a Copa do Mundo de 2014, quando Zuñiga deu uma entrada que tirou Neymar do restante do Mundial. Resultado disso foi apenas dois cartões amarelos, um para cada lado, pelo Brasil, Daniel Alves, e pela Colômbia, Cardona.

NEYMAR DITANDO O RITMO DA SELEÇÃO

Diferente do último jogo contra o Equador, Neymar atuou mais para o grupo, tanto que deu bela assistência para Willian marcar um golaço. Além disso, o camisa 10 ditou o ritmo da Canarinho em campo. Quando aparecia, o Brasil levava mais perigo, quando ficava um pouco mais escondido, a Seleção criava pouco. Diferente também dos últimos jogos não foi tão caçado em campo e sofreu apenas 2 faltas. Ele tentou algumas jogadas individuais, mas sempre marcado por dois acabou não tendo sucesso.