Onefootball
Alexandre Fernandes

Moisés admite dificuldade em “virar a chave” para Libertadores


Meia revela que “não tem como esquecer o Dérbi”, mas também fala da importância do jogo contra o Allianza Lima, nesta terça

Na véspera do jogo contra o Allianza Lima, pela Libertadores, Moisés deu entrevista coletiva na Academia do Futebol, mas não conseguiu fugir do assunto “final do Campeonato Paulista”. Na verdade, o meia admitiu que tem dificuldade em esquecer o confronto decisivo contra o Corinthians, no próximo domingo, após ter vencido o rival fora de casa por 1 a 0.

“Sinceramente, não tem como esquecer o Dérbi. É uma final que temos para disputar no domingo. Se eu falar que esqueci o jogo totalmente para pensar na Libertadores, estaria mentindo. Mas somos profissionais e temos capacidade para diferenciar momentos. A gente sabe que o jogo contra o Alianza Lima é tão importante. Deixamos claro no início do ano que não iríamos priorizar competições. É campeonato muito importante, torcedores e nós jogadores temos esse sonho de conquista. Quando começa a se preparar, deixa um pouco de lado o pensamento da final e foca no Alianza Lima. Não vai atrapalhar em nada, estamos preparados”, comentou Moisés.

O meia ainda explicou ainda a relação entre o jogo da Libertadores e a final do Campeonato Paulista.

“Se não tivesse esse jogo no meio de semana, claro que para descanso seria melhor. Mas ficaríamos pensando sete dias só no jogo de domingo, a semana demoraria a passar. Você esquece um pouco a final, pensa em outro adversário. A partir de quarta-feira, você volta a pensar 100% na decisão. Sinceramente, não sei falar se preferia não ter ou ter. Eu, particularmente, prefiro que tenha porque você para de pensar um pouco na decisão, a semana fica mais curta, disse Moisés, antes de completar.

“Nosso time começou a trazer esse espírito há alguns jogos, de ser um time mais brigador, porque qualidade técnica nosso time tem, é muito evoluído. Precisava desse algo mais. Não foi só contra o Corinthians, jogamos da mesma forma contra Santos, São Paulo, Novorizontino. Isso temos que carregar, tem que ser nosso padrão de jogo. Temos que jogar assim na terça e no próximo jogo”.