Onefootball
Robert Born

Justiça ordena que salário de atacante do São Paulo seja penhorado


A Justiça determinou que o atacante Raniel, do São Paulo, tenha 30% de seus salário penhora até que seja quitada uma dívida com a empresa que agenciava sua carreira. A dívida é de quase R$ 1.6 milhão.

Segundo a ESPN, que teve acesso ao processo, a Dut’s Marketing Esportivo Ltda relata que assinou contrato com Raniel em 4 de setembro de 2015 quando ele ainda era do Santa Cruz. A empresa iniciou o trabalho de rescisão de contrato do atleta com o clube que culminou na transferência para o Cruzeiro, último time que ele defendeu antes de vir para o São Paulo em julho deste ano.

Cruzeiro-v-Sao-Paulo-Brasileirao-Series-A-2018-1565730862.jpg

A empresa de marketing afirma que fez um acordo verbal com o jogador para estender seu vínculo até setembro de 2018, porém as coisas não saíram como o esperado.

“Para espanto da exequente, que fez altos investimentos na carreira do atleta […], o executado, no início do ano de 2017 (um ano e meio antes do final da vigência do contrato), manifestou, por meio do aplicativo WhatsApp, diretamente ao sócio da exequente, o desinteresse pela manutenção do contrato, e, por consequência, informou que a empresa-exequente não mais representava-o nas relações negociais que envolviam sua atuação profissional”, reportou a Dut’s Marketing Esportivo Ltda no processo.

Raniel passou a ser gerenciado por outra empresa, e a Dut’s notificou que necessitava o pagamento da multa compensatória pela quebra de contrato, no valor de R$ 1 milhão, além dos reembolsos, no prazo de 48 horas. A empresa afirma que foi garantida que lhe pagariam a multa, o que nunca aconteceu. Com isso, a empresa de marketing entrou na justiça e pediu o ressarcimento do valor através da penhora do salário do centroavante.


Foto: São Paulo