Onefootball
Alexandre Fernandes

Jean Mota se arrepende de desabafo, mas quer conversa com diretoria


Nesta terça-feira (13), o meia Jean Mota pediu para dar entrevista coletiva, no CT Rei Pelé, e o assunto foi o desabafo do último sábado (10), após a derrota do Santos no clássico contra o São Paulo, no Morumbi.

O jogador de 25 afirmou que o alvo das críticas não era o técnico Jorge Sampaoli, mas, sim, o presidente José Carlos Peres, e disse estar arrependido de ter falado de cabeça quente.

“Muito se falou sobre titularidade, mas não era o foco. Eram questões internas, que eu poderia ter conversado com a diretoria. Sampaoli foi o cara que me deu total apoio e trouxe minha confiança de volta. Foi mais o calor do momento, mas minha crítica não foi para ele”, disse Jean Mota.

Após o arrependimento, o meia comentou que acredita que Paulo Autuori possa estreitar a relação com a direção do Peixe.

“Propostas podem chegar, mas diálogo com o presidente é bom. Mesmo que queira vender, é importante falar: ‘A gente conta ou não com você’. É diálogo que precisa existir entre presidente e jogador. Isso gera desconforto. Jogador não sabe se está ou não, saem matérias, verdadeiras ou não. Com a chegada do Autuori isso fica melhor, tem poder de decidir. Sem Autuori, ficava essa situação, de propostas ou não e falta do retorno. Ficava nesse impasse com o presidente”, afirmou.

Foto: Bruna Prado/Getty Images