Onefootball
Vitor Geron

Drubscky analisa mercado do futebol parado: ‘Mãos atadas’


A pausa dos campeonatos em função da pandemia do novo coronavírus poderia dar tempo para o técnico Enderson Moreira e o diretor de futebol Ricardo Drubscky iniciarem o trabalho no Cruzeiro. Mas com o mercado parado e sem treinos, pouco avançou até o momento.

Em entrevista à TV Bandeirantes de Minas Gerais, o novo diretor reconheceu que a pausa é necessária, mas revelou a dificuldade de aproveitar o tempo sem jogos.

“O mercado está literalmente parado. Estamos conversando diariamente com companheiros de outros clubes. Estamos de mãos atadas. Esse intervalo é um atraso, não é um tempo”, disse Drubscky.

Ainda segundo o diretor, como não se trata de uma pré-temporada, não haverá semanas para retomar os treinamentos quando os campeonatos voltarem.

“Se tratasse de pré-temporada, onde teríamos 40 dias para trabalhar, com previsão de calendário, essa coisa toda, aí sim, o tempo seria muito bem-vindo. Mas da forma como está acontecendo, vai haver prejuízo financeiro no Brasil e no mundo e vai haver prejuízo de performance”, explicou, em entrevista divulgada pelo GloboEsporte.com.


Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro