Onefootball
Luiz Signor

Clube da Série B anuncia volante ex-Flamengo, Palmeiras e Atlético-MG


Rafael Tenório, presidente do CSA, criticou duramente os “medalhões” que foram contratados ou tiveram seus contratos renovados para 2020 após a derrota para o Botafogo-PB no último domingo (16). E nesta segunda (17), o clube anunciou…  mais um medalhão.

A aposta da vez para ajudar o CSA a reagir na temporada é o volante Márcio Araújo, de 35 anos, que estava sem clube após não ter renovado com a Chapecoense no fim do ano passado.

Antes de anunciar Márcio Araújo, o presidente do Azulão do Mutange criticou os principais jogadores do elenco.

“Eu agora vou conversar com o presidente Raimundo Tavares (gestor do departamento de futebol), mas eu acredito que deverão (ser desligados) seis medalhões que vieram a peso de ouro e que não justificaram as suas contratações”, disse, para completar:

“Você contrata Renatinho a peso de ouro, renova com Castán a peso de ouro, renova com Alan Costa a peso de ouro, traz o Norberto a peso de ouro, contrata o Yago a peso de ouro, traz o Geovane a peso de ouro, traz o Pimpão da mesma forma, o Diego Maurício a peso de ouro…”.

Já nesta segunda, o clube divulgou uma nota oficial, garantindo que os atletas citados não serão dispensados, além de afirmar que “Rafael Tenório externou sua posição pessoal de torcedor”.

Após ter sido eliminado na primeira fase da Copa do Brasil, o CSA, que estrou o técnico Eduardo Baptista contra o Botafogo, é último colocado do Grupo B do Lampions League, com um ponto somado.


Foto: Márcio Cunha/Chapecoense