Onefootball
Mateus Alves

Athletico-PR perde na Bombonera e dá adeus à Libertadores


O Athletico-PR sonhou em cumprir nesta quarta-feira (31) uma das maiores façanhas da sua história, mas tudo não passou de um sonho. Na Bombonera, o time paranaense foi bastante inferior ao poderoso adversário, perdeu por 2 x 0 e foi eliminado da Copa Libertadores da América.

No jogo de ida, em Curitiba, o Athletico havia perdido por 1 x 0 e, por isso, precisava vencer o Boca para ir às quartas de final da Libertadores, mas não teve forças para isso.

Na próxima fase do torneio continental, o Boca vai enfrentar a LDU, do Equador.

Primeiro Tempo

O Athletico precisava ganhar, mas nem parecia. O Boca Juniors sufocou os paranaenses do primeiro ao último minuto e foi praticamente um milagre a equipe do Brasil ter chegado ao intervalo sem levar nenhum gol.

O goleiro Santos foi o melhor jogador do Athletico na etapa inicial, sem sombra de dúvidas. Ele fez várias defesas importantes, impedindo o Boca de abrir o placar na Bombonera.

Quando Santos não salvou o Athletico, foi Márcio Azevedo. O lateral evitou um gol certo de Nández, que chutou quando o goleiro atleticano já estava fora da jogada. Isso sem contar as ocasiões em que os atacantes do time argentino erraram o alvo. Enfim, foi um massacre.

Segundo Tempo

A resistência do Athletico finalmente foi vencida pelo Boca aos 11 minutos. O ex-cruzeirense Ábila invadiu a área brasileira com a bola e soltou uma bomba de pé direito, sem dar chance alguma a Santos. Foi preciso um chute realmente poderoso para superar o goleiro rubro-negro.

Logo depois do gol, o Athletico teve sua melhor chance no jogo. Marco Rúben chutou rasteiro e o goleiro Andrada executou uma defesa difícil. E os paranaenses não puderam fazer mais do que isso.

Com o passar do tempo, o ritmo da partida foi diminuindo e ficou claro que bastava ao Boca esperar pelo apito final. Virar o jogo era algo muito acima das possibilidades do Athletico nesta quarta-feira. Para piorar, nos acréscimos, aos 49, Salvio marcou o segundo dos donos da casa.


Foto: Marcelo Endelli/Getty Images