Onefootball
André Gonçalves

As hipóteses para reforçar o ataque do Sporting


Sousa Cintra tem menos de 48 horas para garantir a contratação de um avançado para os leões.

Tem sido um dos dossiers que mais trabalho tem dado à Comissão de Gestão presidida por Sousa Cintra. Há muito que José Peseiro espera a chegada de mais um avançado a Alvalade, mas a tarefa não está fácil.

Apesar da possibilidade de rumar ao Sporting ser atractiva à maioria dos nomes veiculados, os elevados salários aliados à forte carga fiscal praticada em Portugal tem complicado as movimentações do clube leonino no mercado actual.

TOPSHOT-FBL-WC-2018-MATCH56-COL-ENG-1535627891.jpg

Os leões perderam Carlos Bacca, Simone Zaza, Lucas Pérez e Luciano Vietto para clubes com maior poderio económico e não conseguiram convencer De Tomás a mudar-se para Portugal – o ponta de lança espanhol entende que terá mais hipóteses de regressar ao Real Madrid após empréstimo, caso continue a jogar na liga espanhola.

Dyego Sousa e Paulinho são dois jogadores que Peseiro conhece bem, mas as verbas pedidas pelo SC Braga afiguram-se absolutamente proibitivas para os cofres leoninos, por isso o avançado que irá reforçar os verde-brancos nas próximas horas deverá chegar a Lisboa na condição de emprestado.

Com o mercado a poucas horas do encerramento, estas são as hipóteses em cima da mesa:

Gianluca Lapadula

Pescara-Calcio-v-AC-Milan-Serie-A-1535627781.jpg

Lapadula é italiano com ascendência peruana, tem 28 anos e é um ponta-de-lança muito bem cotado na Serie A. Formado na academia da Juventus, Lapadula passou por vários emblemas da Serie B, tendo sido o melhor marcador da competição na temporada 2015/16, ao serviço do Pescara, com 27 golos em 40 jogos.

A extraordinária prestação ao serviço dos Delfini valeu-lhe uma transferência sonante para o Milan. Ao serviço dos rossoneri, Lapadula fez 8 golos em 27 partidas.

Marcello Trotta

Benevento-Calcio-v-FC-Crotone-Serie-A-1535627810.jpg

Considerado uma das maiores promessas dos últimos anos no futebol italiano, Marcello Trotta passou pela cantera de Napoli e Manchester City. Sem se conseguir afirmar nos Citizens, saiu para o Fulham e passou por sucessivos empréstimos no Championship, também sem grande sucesso.

Em 2015 regressou a Itália para representar o Avellino, tendo sido uma das figuras da Serie B nessa época, ao apontar 13 golos ao serviço dos Lupi. Apesar de estar ligado contratualmente ao Sassuolo, Trotta passou as duas últimas temporadas emprestado ao Crotone, onde apontou 10 golos em 63 partidas.

Nicola Sansone

FBL-EUR-C3-VILLARREAL-ASTANA-1535627842.jpg

Apesar de italiano, Sansone nasceu em Munique e fez a sua formação na academia do Bayern. Presença assídua nas selecções jovens da Itália, Sansone mudou-se em 2011 para o Parma, onde realizou duas temporadas em bom plano. Com a falência do emblema gialloblù, Sansone transferiu-se para o Sassuolo onde se viria a tornar peça essencial na então equipa comandada por Di Francesco.

Em 2016, o Villarreal não se fez rogado e abriu os cordões à bolsa, garantindo a contratação do avançado a troco de 13 milhões de euros. Desde então, tem sido presença habitual no onze do submarino amarelo, tendo apontado 13 golos em 50 jogos. Ao contrário de Lapadula e Trotta, Sansone não é um ponta-de-lança fixo, podendo alinhar atrás do avançado ou até descaído para uma das alas.

Rui Fonte

Fulham-v-Exeter-City-Carabao-Cup-Second-Round-1535627869.jpg

A confirmar-se a contratação de Rui Fonte, estaríamos perante um regresso a casa, uma vez que o ponta-de-lança é um produto da academia do Sporting. O português foi um dos melhores avançados que passou pela formação do Sporting nos últimos anos, tendo-se transferido para o Arsenal com apenas 16 anos.

Apesar das boas exibições pelas reservas, Fonte nunca chegou a dar o salto para a equipa principal dos Gunners, tendo regressado mais tarde ao Sporting, onde também não triunfou.

Após sucessivos empréstimos e uma curta passagem pelo Espanyol, Fonte regressou a Portugal para representar o Benfica. Sem espaço nos encarnados, foi no Braga que viria a dar nas vistas, tendo apontado 13 golos em 28 partidas. Sem espaço no Fulham, Rui Fonte vê com bons olhos um regresso a Alvalade.

Luis Muriel

Colombia-v-England-Round-of-16-2018-FIFA-World-Cup-Russia-1535628447.jpg

Muriel é o objectivo primordial dos leões, mas o elevado salário do internacional colombiano pode inviabilizar o negócio. Os leões não desistem do avançado e hoje chegam notícias animadoras da Andaluzia.

Tudo indica que os hispalenses irão assegurar a contratação de Quincy Promes, Portu e Borja Mayoral nas próximas horas, algo que poderá facilitar a saída de Muriel para Alvalade.